Assembleia aprova aporte para reposição de garantias técnicas

A CAURN realizou na manhã desta segunda-feira (14) a 1ª Assembleia Extraordinária. No encontro, que aconteceu no Auditório da Reitoria, foi apresentada a proposta de aporte para reposição de garantias técnicas, que foi aprovada pela maioria dos presentes.

 De acordo com a proposta aprovada, cada beneficiário fará um aporte de 50% do valor bruto da sua mensalidade dividido em 4 parcelas fixas. Os valores serão cobrados nos meses de junho, julho, agosto e setembro. A primeira cobrança será feita via boleto bancário, com vencimento 05 de junho.

Segundo o consultor atuarial, João Rodarte, o aporte tem que ser feito para cobrir a defasagem do último reajuste. De acordo com os dados apresentados pelo consultor, os valores das mensalidades atuais não cobrem os valores necessários para composição da Margem de Solvência, por isso, a diferença teve que ser aportada.

Margem de Solvência: o que é isso?

A cada aplicação de aporte é dito que o valor é cobrado para cobrir as garantias financeiras da CAURN. Essas garantias nada mais são que os valores da MARGEM DE SOLVÊNCIA que, por definição, é a capacidade de uma operadora em honrar seus compromissos com os beneficiários e prestadores de serviço. A Margem de Solvência está descrita na RN 209/2009 da ANS e determina que até 2022, as operadoras estejam com os valores 100% integralizados.

 

Comentar: